Recensão de «Os Contos Completos de Ambrose Bierce» – Parte 2

Posted on 26/02/2011


Segunda parte da recensão de Os Contos Completos de Ambrose Bierce, por Carla Ribeiro. Uma verdadeira epopeia em forma de recensão.

Blogue As Leituras do Corvo

«Continuando a incursão no mundo invulgar e por vezes improvável do imaginário de Ambrose Bierce, no ponto onde terminou o primeiro post dedicado a este livro, segue-se o conto Morto em Resaca, a história de um homem demasiado corajoso e de como encontrou o seu fim. É particularmente impressionante a forma como o autor mantém em suspenso os motivos do protagonista, para depois surpreender com uma conclusão poderosa.

O Funeral de John Mortonson apresenta, como o título indica, uma breve descrição de um funeral… mas com um twist inesperado. Marcante pela intensidade com que o autor fala da morte, numa força que contrasta com as particularidades do final. Já em A Corrida em Left Bower, o tema são as corridas de cavalos, num desafio em que um dos animais é invulgar. Uma história interessante e cativante, ainda que com algo de bizarro.

Mais um conto particularmente marcante, O Golpe de Misericórdia. No rescaldo de uma batalha, impõe-se cuidar dos feridos e enterrar os mortos. Mas há feridos para os quais a única salvação está no termo do sofrimento e é essa a base deste conto intenso, de grande força emotiva e que marca principalmente pela forma como o dilema de matar por piedade é apresentado.

Um Jarro de Xarope apresenta a história de um homem tão consciencioso que mesmo depois de morto, continua a atender os seus clientes. Algo improvável a forma como a situação é apresentada, mas o resultado é, ainda assim, envolvente e de leitura agradável. Já em Um Aviso Providencial, onde uma aposta, um aviso e uma égua de corrida estão na base de uma história onde a sorte parece ser soberana, há algumas pontas soltas, apesar do interesse da linha narrativa.

Segue-se A Ilha dos Pinheiros, mais um caso de um morto que se recusa a permanecer imóvel, desta vez aliado a uma morte inexplicável. Breve, mas de leitura envolvente, um conto com vários detalhes curiosos.

Em Um Oficial, Um Praça, um regimento liderado por um oficial inexperiente enfrenta uma batalha em vias de suceder. Há algo de cativante no tom de descontracção inicial que cede lugar a uma tensão crescente, para despertar uma mais intensa introspecção.

Para Lá da Parede é a história de um reencontro e de uma estranha paixão, com elos de sobrenatural, ligada à manifestação inexplicável do som de batidas na parede. Com um ritmo pousado, mas uma história que se torna progressivamente mais intensa, um conto envolvente com um final poderoso.

Em O Famoso Legado Gilson temos, mais uma vez, uma execução iminente, como ponto de partida para um interessante conto sobre uma inocência duvidosa e ligações que permanecem para lá da morte. E em O Homem Borda Fora retoma-se a estranha ligação entre navios e literatura, num conto marcado pelo surreal e pelo improvável, mas que tem como aspecto particularmente curioso a ligação estabelecida com outros contos do autor.

A Coisa em Nolan parte de um desentendimento familiar como pretexto para um homicídio, num conto com uma ideia bastante interessante e explorada de forma envolvente, mas que parece deixar bastante por explicar. Por sua vez, O Caso em Coulter’s Notch retoma a sempre recorrente temática da batalha, desta vez na narração de um feito impressionante executado por alguém de lealdades ambíguas. Trata-se de um conto bastante descritivo no que toca aos pormenores do conflito, mas também de uma história bastante interessante.

Um Encargo Infrutífero trata de uma incursão numa casa assombrada. Mais uma vez, há coisas que ficam por explicar, mas a descrição dos acontecimentos sobrenaturais é particularmente intrigante. E, no mesmo tema, O Ambiente Adequado liga a história de uma suposta casa assombrada e o efeito do ambiente certo na apreciação de uma obra literária, num conto envolvente e cheio de surpresas, onde nada é o que parece.

Os Olhos da Pantera é, na sua essência, uma história de loucura… ou talvez algo de consideravelmente mais estranho. É, de qualquer das formas, um conto misterioso, com algumas surpresas, e que cativa principalmente pelo seu tom sombrio. Também A Coisa Maldita envolve algo de inexplicável, desta vez uma criatura associada a uma morte violenta. Trata-se de um conto bastante rebuscado, mas que tem como ponto alto o humor aplicado na descrição do interrogatório.

Por último nesta segunda parte, temos O Hipnotizador, a história de um homem capaz de exercer sobre qualquer ser humano a sua influência. Trata-se de mais um conto que impressiona essencialmente pela notória insensibilidade do protagonista, aparentemente incapaz de conceber o conceito de maldade.


A minha (longa) apreciação deste vasto e intrigante livro continuará num próximo post.»

Anúncios
Posted in: Sem categoria